Os cuidados com os pés na gravidez, no recém-nascido e na adolescência

Durante a gestação, com a chegada do recém-nascido, ainda no colo, e na adolescência, a especialista em podologia Conceição Aparecida de Paula Justino traz curiosidades e dicas importantes para os pés.

O inchaço nos pés em grávidas pode ser contornado à base de hidratação ( Divulgação )

Embora cada tratamento deva ser avaliado por um podólogo, a ocorrência do inchaço nos pés em grávidas pode ser contornada à base de hidratação …

São Paulo, SP, 12/03/2019 –

Nosso principal meio de locomoção, os pés merecem cuidados. Mesmo antes de nascermos, durante a gravidez, as mamães devem estar atentas às transformações hormonais em seus corpos, que podem resultar em algum mal-estar a eles. O inchaço dos pés, devido ao excesso de peso, adquirido durante a gestação, a ocorrência de fissuras (rachaduras) e o encravamento das unhas estão entre os incômodos mais comuns aos pés das grávidas.

A podóloga Conceição Aparecida de Paula Justino, pedagoga, pós-graduada em ensino técnico na área, destacou que o inchaço dos pés, tecnicamente conhecido como edema gravitacional, ocorre quando o sangue passa a circular mais lentamente na região dos membros inferiores. No calor, somando-se ao sobrepeso da gestante, a situação pode agravar-se com a dilatação dos vasos sanguíneos.

Embora cada tratamento deva ser avaliado por um podólogo, a ocorrência do inchaço nos pés em grávidas pode ser contornada à base de hidratação, que irá tratar os pés durante a gestação. Em casa, a iniciativa pode ser acompanhada de cremes, dando prosseguimento à hidratação.

Conforme Conceição, que é diretora da JCA Clínica de Podologia, outro problema que ocorre é o encravamento das unhas dos pés das gestantes, pois os calçados ficam mais apertados. Uma solução simples é o corte correto das unhas e o uso de calçados maiores e confortáveis, alternando com o uso de sandálias, evitando os sapatos abertos no calcanhar, disse a especialista.

O excesso de peso durante a gravidez também pode contribuir para o surgimento das rachaduras (fissuras) no calcanhar, principalmente, nos pés que apresentem ausência de hidratação. As rachaduras, geralmente no calcanhar, são lesões sem perda de tecido, mas com o afastamento linear da pele.

Nestes casos, a podóloga orienta a mamãe a não lixar os pés em casa, por conta própria, pois, dependendo da intensidade dessa raspagem, as fissuras podem apresentar sangramento e o incômodo deve agravar-se, com inclusive infecção por fungos. A especialista ressaltou ainda que diagnosticado o problema, o podólogo saberá adotar o tratamento e a intensidade adequada no lixamento (desbaste) da região afetada.

Recém-nascido

Os cuidados com a higienização dos pés do recém-nascido, com a limpeza e secagem entre os dedos, além do corte adequado das unhas, sempre retas, são necessários. Mas, Conceição deu outra dica muito importante para evitar-se o acúmulo de umidade nos pés do bebê. Ela contou que as mães ou os pais devem evitar a utilização dos macacõezinhos fechados nos pés, pois, além de contribuir para a umidade nos pés, podem provocar o encravamento das unhas, devido à fase de rápido crescimento do recém-nascido.

Adolescência

Na adolescência, o cuidar dos pés, embora sempre fique em segundo plano, torna-se fundamental para evitar os males mais conhecidos nessa faixa etária, como a micose, o pé de atleta e as unhas encravadas, alertou a podóloga Conceição. A orientação dada pela especialista é de que o adolescente não insista na utilização do mesmo calçado, diariamente, procurando revezá-lo em dias alternados.

A simples higienização dos pés, antes de colocar a meia, ou o calçado, além de evitar que permaneçam em ambiente úmido, previne a micose de unha (onicomicose), provocada por um fungo, que se alimenta da queratina das unhas.

Outra espécie de micose é o chamado pé-de-atleta, bastante conhecida e que se localiza geralmente entre os dedos (a popular frieira), provocando um odor bastante desagradável e como causa também a falta de higiene e umidade, situação propicia à proliferação do fungo. A infecção pelo fungo pode ocorrer ainda quando a pessoa está com a imunidade baixa, concluiu a diretora da JCA.

Website: https://www.jcapodologia.com.br/